(27) 3340.0185

    • (27) 98174.3195

Curso Dry Needling – Vila Velha/ES 27 a 29 de Outubro

Por:Vítor Lorentz
Cursos

13

Jul 2017

CURSO DE DRY NEEDLING  27 a 29 de Outubro – Vila Velha-ES–  27 98174-3195 / 3340-0185 (Brunelly)

Curso credenciado pela Associação Brasileira de Dry Needling (ABRA-Needling) – EC 002

O porque de se escolher uma escola credenciada pela ABRA-NEEDLING?

O Dry Needling, ou Agulhamento Seco é uma técnica nova e vem crescendo em progressão geométrica no cenário nacional. No entanto os profissionais devem ter muita atenção na escolha do curso, visto que existem muitos cursos que estão promovendo uma estratégia de ensino deturpada da técnica. Alguns destes professores, se quer tem formação em Dry Needling e por terem formação em Acupuntura se acham capazes e entendidos em ministrar a técnica.

Somente os curso de escolas credenciadas da ABRANEEDLING, detém a garantia de qualidade de ensino necessária para uma atuação clínica eficaz e segura da técnica de Terapia Manipulativa Intramuscular. Cursos baratos com  carga horária inferior a 30 hs, definitivamente não são recomendados, pois há uma grande possibilidade de não atingirem as diretrizes curriculares mínimas para a prática clínica previstas para a regulamentação do Dry Needling.

É bastante comum que nos cursos da ABRANEEDLING, existam alunos, que estejam cursando a formação pela segunda vez, visto que tendo cursado na primeira vez em escolas não credenciadas os mesmos não tenham alcançado o grau de satisfação necessário.

Cronograma
Data                           Horário                                 Local
27/10     8:00-12:00 /13:00-19:00 hs                Instituto Lorentz  Reabilitação, Treinamento e Saúde
28/10     8:00-12:00 /13:00-19:00 hs

29/10     8:00-12:00 /13:00-19:00 hs

Preencha a Ficha de Inscrição: https://goo.gl/forms/oT9ZFHvEkWL6ggug2

Opção 1

R$ 1.330,00

Inscrição R$ 330,00 + R$ 1.000,00 em 3x cartão (master ou visa) 

Opção 2

R$ 1.195,00 à vista

PÚBLICO-ALVO

Exclusivo para profissionais e estudantes (a partir do último ano) de Fisioterapia

O que é o Dry Needling?

“O Dry Needling é um excelente recurso na diminuição e até mesmo na cura de dores musculares, podendo ser aplicado em combinações com outras terapias ou mesmo como uma terapia isolada e única”.

Conceito de Agulhamento Seco ou Dry Needling

O Dry Needling é definido internacionalmente como Terapia Manipulativa ou Manual Intramuscular.  É uma técnica bastante comum na Fisioterapia Manipulativa Ortopédica, que foi desenvolvida por Janet Travel, que realizou seus primeiros ensaios clínicos  no tratamento de pontos gatilhos, manipulando nodos musculares em áreas tensas, com agulhas hipodérmicas sem nenhuma relação com a acupuntura, sendo  primeiramente estabeleceu o termo Dry Needling ou agulhamento seco. Muitos outros pesquisadores realizaram estudos posteriores, como Karel Lewit e C.Chang Gunn, incorporando elementos e influências.  Dr. Chang escreveu vários artigos além do livro: The Gunn Aproach to The Treatment of Chronic Pain  estabeleceu o uso de agulhas de acupuntura , porém em sua obra deixou claramente figuradas as distinções de seu método, caracterizando-o como estimulação Intramuscular (EIM) e não como acupuntura a despeito das diferenças na avaliação e na metodologia de tratamento. Atualmente em consensos internacionais  o agulhamento seco é referido como um método pertencente ao universo dos especialistas na área manipulativa musculoesquelética e por isso nominado como em português Terapia Manipulativa/Manual Intramuscular (TMI).

Uma variedade de problemas músculo-esqueléticos, incluindo, mas não limitados a: lesões crônicas/agudas, dores de cabeça, pescoço, dores na coluna, tendinites, espasmos musculares, “dor ciática”, dor no quadril, joelho, tensões musculares, fibromialgia, cotovelo de Golfista , lesões por overuse, etc . Há poucos efeitos colaterais, e podem variar entre os indivíduos. Normalmente, apenas leve dor muscular ou hematoma na pele.

Dry Needling envolve a inserção de uma agulha para estimular o processo de cicatrização de tecidos moles (“Trigger points” musculares, fáscias, tendões e ligamentos, etc), resultando em alívio da dor e restauração da fisiologia saudável. O paciente também pode sentir uma reprodução de “sua” dor, que é um indicador de diagnóstico útil para o terapeuta diagnosticar a causa dos sintomas dos pacientes. Os pacientes logo aprendem a reconhecer e aceitar até mesmo essa sensação, uma vez que resulta na desativação do Trigger Point, reduzindo a dor e restaurando a função do comprimento normal do músculo envolvido.A agulha utilizada é muito fina e algumas pessoas  nem sequer a sentem penetrar na pele. Em um músculo saudável, sente-se pouco desconforto com a inserção da agulha. No entanto, se o músculo é sensível e encurtado ou há Trigger Points ativos dentro dele, o indivíduo vai sentir uma sensação como uma cãibra muscular – “a resposta de contração” ou LTR, ( Local Twitch Response).

Um trigger point miofascial é um ponto com hiperirritabilidade e hiperatividade no músculo esquelético que está associado com um nódulo palpável hipersensível. Esta área se torna dolorosa no local e também pode “irradiar” em padrões previsíveis

Esta é uma técnica fisioterapêutica que está se disseminando rapidamente pela sua eficácia e resolutividade. No Brasil ainda é pouco conhecida, mas está ganhando cada vez mais adeptos no Brasil.

Dra. Janet Travel, que é conhecida como a “mãe do conhecimento sobre Trigger Point Miofascial”, nos Estados Unidos, originalmente começou os seus estudos e prática clínica desta técnica que ela mesma nominou como “Dry Needling”,  utilizando agulhas hipodérmicas no tratamento de Trigger Points, sem nenhuma analogia à Acupuntura ou a MTC (Medicina Tradicional Chinesa). Somente com o passar do tempo outros pesquisadores passaram a realizar esta analogia. Inicialmente o Dry Needling foi utilizado unicamente no tratamento de  Trigger Points, no entanto considerando os mais recentes estudos se observa-se que existem resultados consistentes no controle da dor musculoesquelética, não somente miofascial. Além disso o Dry Needling pode ser utilizado associado a eletroterapia podendo alcançar níveis ainda mais efetivos de analgesia para disfunções musculoesqueléticas. Desde então muitos Fisioterapeutas os Estados Unidos e na Europa passaram a realizar estudos clínicos e programas especiais de qualificação na técnica de Dry Needling, que vem sendo cada vez mais utilizada entre os fisioterapeutas em todo mundo, ganhando reconhecimento clínico e científico internacional  à partir de diversas publicações respeitáveis em revistas especializadas na área musculoesquelética.

“O Dry Needling pode ser superficial ou profundo tendo aplicação a uma variada lista de disfunções musculoesqueléticas, com aplicação sobre tecido muscular, conjuntivo em neuralgias e controle da dor articular.”

Modelo Trigger Point

Dry Needling miofascial, se caracteriza na inserção de uma agulha no filamento do músculo na região de um “Trigger Point ‘. O objetivo do Dry Needling é conseguir uma resposta de contração local para liberar a tensão e dores musculares. Dry Needling é um tratamento eficaz para a dor crônica de origem neuropática com muito poucos efeitos colaterais.Esta técnica é inigualável em encontrar e eliminar a disfunção neuromuscular que leva à dor e déficits funcionais.

Os objetivos e filosofia por trás do uso de Dry Needling por fisioterapeutas não é baseado em teorias antigas ou princípios da medicina tradicional chinesa. O desempenho do Dry Needling moderno por fisioterapeutas é baseado em neuroanatomia ocidental e estudo científico moderno dos sistemas músculo-esquelético e nervoso. Tanto o Dry Needling quanto a acupuntura, no entanto, usam a mesma ferramenta, uma agulha.

Conteúdo Programático

HISTÓRIA
ACUPUNTURA X DRY NEEDLING
NEUROFISIOLOGIA DA DOR
IDENTIFICANDO OS TRIGGER POINTS
DOR MIOFASCIAL
CRITÉRIOS DE APLICAÇÃO
INDICAÇÕES
CONTRA-INDICAÇÕES
PRÁTICA EM MAIS DE 50 MÚSCULOS

ABORDAGENS INÉDITAS (Além do modelo Trigger P0int):

MODELOS MIOFASCIAL
MODELOS NEUROPÁTICOS
ELETRO DRY NEEDLING

EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS

Ministrante:

Vítor de Assis Lorentz

CREFITO 15: 78731-F

SONAFE – 368

ABRA-NEEDLING – MTDN 004

ANAFIQ – 162

Bacharel em Fisioterapia pela Faculdade Salesiana de Vitória – ES; Especialista em Reabilitação Musculoesquelética e Desportiva (UGF); Especialista em Fisioterapia Esportiva – COFITO; Membro Especialista da Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva (SONAFE);  Membro Titular Docente da Associação Brasileira de Dry Needling (ABRA-NEEDLING)-EC 002; Membro da Associação Nacional de Fisioterapia Quiropráxica (ANAFIQ)-162; Programa de Educação Continuada em Formação Quiropráxica: Formação Básica em Quiropraxia (Coluna Vertebral e Esqueleto Apendicular), Thompson Terminal Point, Método Gonstead, Formação Completa em Terapia Instrumental Quiropráxica (TIQ 1, 2 e 3), Processo de tutoria pelo método TIQ, Dry needling; Cursos de formação em terapias manuais: Conceito Maitland, Conceito Mulligan (Nags, Snags, Self-Snags, MWMS, Upper and Lower Quadrant), Curso de Estabilização Segmentar – Exercícios de Controle Motor; Curso de Soluções em Neurodinâmica Clínica (NDS – Mobilização Neural); Treinamento Funcional; Conceito de Estimulação Tegumentar ( Kinesio Taping); Dry Needling   ( Agulhamento à Seco); Curso de Treinamento Funcional (Método GAFF); Miofibrólise Terapêutica Instrumentada; Sócio Proprietário da Lorentz’s Fisioterapia Ltda-ME; Ex-Docente na Faculdade Católica do Espírito Santo-ES.

LEVE O CURSO PARA SUA CIDADE! CONSULTE-NOS SOBRE CONDIÇÕES!


Compartilhe:

Avenida São Paulo, 2312 – Itapuã, Vila Velha – ES - CEP: 29101-502

(27) 3340.0185